Pensar o conceito de ‘educação’

Deixe uma frase ou uma breve reflexão sobre o conceito de educação ou formação do indivíduo.

6 comments

  1. “Para que um conhecimento seja pertinente, a educação deverá tornar evidentes o contexto, o global, o multidimensional e o complexo.”
    (Morin, 2000, p.40)

    Segundo Morin (2000, p.40), “para tomar sentido, a palavra tem necessidade do texto que é o seu próprio contexto e o texto tem necessidade do contexto onde se enuncia. Assim, a palavra amor muda de sentido num contexto religioso e num contexto profano, e uma declaração de amor não tem o mesmo sentido de verdade se for enunciada por um sedutor ou por um seduzido.”

  2. Depois de ler “Os sete saberes necessários para a educação do futuro” de Edgar Morin aprendi a ver o conceito de educação para além de uma educação formal ou um conjunto de metodologias pedagógicas. Esta obra permitiu um reflectir mais amplo e foi nesta linha de pensamento que reflecti sobre o conceito de educação.

    Para mim a educação torna o ser humano mais humano, mais consciente e talvez mais feliz. Porque a felicidade requer consciência e a consciência educa-se.

    Na verdade é graças à educação e à cultura que nos distinguimos, tornamo-nos melhores.

    Uma óptima semana a todos e até sexta-feira🙂

  3. A educação é todo um processo, ou seja, a acção intencional de um educador sobre o educando, de modo a desenvolver todas as suas potencialidades para que este possa atingir o seu fim último como ser humano, isto é, a felicidade, perfeição, maturidade, realização e liberdade.

  4. Educação provém, etimologicamente, da palavra latina “educare”, ou seja, criar, alimentar. É certo que a educação é a alimentação intelectual, alimentação esta que consiste em conhecimentos, saberes, valores, crenças e tudo o que possa conduzir o ser humano à sua realização máxima.

  5. Num mundo cada vez mais globalizado é essencial que a educação promova a integração dos conhecimentos. Segundo Morin (2002) temos vindo a assistir a uma fragmentação do saber, ou seja, as disciplinas são as peças do mesmo puzzle que não se chegam a encontrar como seria o ideal. Não é apenas importante a existência de uma hiperespecialização (que impede de ver o global, restringindo-se a um só contexto) mas uma continuidade do conhecimento, por exemplo, não é apenas importante possuir conhecimentos ao nível da economia mas saber relacioná-los com aspectos humanos e geográficos de forma a obter uma compreensão mais detalhada dos fenómenos económicos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s