Hesíodo, Trabalhos e Dias 202-212

E agora contarei uma fábula aos reis, sábios que eles sejam.
Deste modo falou o gavião ao rouxinol de pescoço manchado,
enquanto o levava muito alto, entre as nuvens, preso nas garras.
E o infeliz, trespassado pelas garras recurvas,
gemia. Brutal, lhe dirigiu o gavião estas palavras:
“Insensato, por que gritas? Agora tem-te quem é muito mais forte.
Irás para onde eu te levar, por bom cantor que sejas;
se me apetecer, refeição farei de ti ou te deixarei ir em liberdade.
Louco quem pretende medir-se com os mais poderosos;
vê-se privado da vitória e à vergonha associa sofrimentos”.
Assim falou o gavião de voo rápido, a ave de longas asas.

(trad. José Ribeiro Ferreira, INCM)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s