Civilizações e Culturas Clássicas 13-14: Aviso

Informo os alunos inscritos de que deverão começar a ler:

Homero, Ilíada (Cantos 1, 3, 6, 9, 16, 18, 19, 22 e 23)

Homero, Odisseia (Cantos 1, 4, 9, 10, 11, 14, 19, 22)

Para a leitura, usem a tradução portuguesa de Frederico Lourenço, edição Biblioteca de Editores Independentes ou Editora Cotovia. Na Biblioteca da Universidade, podem consultar as traduções. Vejam e-mail enviado para o InfoAlunos.

Poema de K. Kaváfis

Os Cavalos de Aquiles

Assim que viram Pátrocolo morto,
tão denodado, e forte, e jovem no durar,
os cavalos de Aquiles começaram a chorar;
a sua imortal natureza se indignava
com esta obra de morte que contemplava.
Sacudiam as suas cabeças e as longas crinas moviam,
batiam na terra com as suas patas e carpiam
Pátrocolo que sentiam sem alma – exterminado -
uma carne agora vil – seu espírito dissipado -
indefeso – a respiração parada -
da vida devolvido ao grande Nada.

Zeus viu as lágrimas dos mortais
cavalos e entristeceu. «No casamento de Peleu»
disse «não devia assim sem pensar ter feito eu;
antes meus cavalos vos não tivéssemos oferecido
infelizes! Que procuráveis lá entre o caído
no brinquedo do destino que é a mísera humanidade.
Vós a que nem a morte arma cilada, nem a muita idade
precárias calamidades vos tiranizam. Nas suas provações também
vos envolvem os humanos». As suas lágrimas porém
pela perpétua calamidade da morte
derramam os dois animais de nobre porte.

Konstantínos Kaváfis

CURSO BREVE: “Deuses, Monstros e Heróis: Iniciação à Mitologia Clássica” (Universidade da Madeira)

Inscrições de 29 de Maio a 18 de Junho (Unidade de Assuntos Académicos)

Para mais informações, consulte:

edital Deuses Monstros e Heróis 2012 e Calendário

Bol Inscrição – Curso Livre – Deuses Monstros e Heróis

Deuses, Monstros e Heróis